Sara-me

Me faz companhia num dia qualquer? É só assobiar para o vento, cantarolar vinhedos e contar elefantes. Assistir as velhas fotografias passando no computador. Relembrar chuvas e tardes inesquecíveis. Morrer um pouco e sofrer por amor.

Não irei revirar nossos dias fadados, nem irei te lembrar do toque do meu cafuné. Não irei estalar teus dedos, nem mesmo te entreter com aquele sorriso no canto da boca. Só quero encostar-me em teus braços, sentir tua pele e ver que tua respiração está aqui junto da minha.

Podemos ficar quietinhos, ouvindo o barulho do ponteiro do relógio e dos carros rasgando as ruas lá fora. Podemos lembrar da vez que você estava com medo do futuro e meu abraço te acolheu. Quando iremos nos acolher de novo? Quando iremos cumprir nosso acordo?

O tempo já disse que é nosso amigo, só não quero esperar demais e deixar sarar. Amor se sarar deixa a vida agitada. Amor se sarar é perda de alma. Amor que nem esse não tem contraindicação. Um amor que nem esse nunca terá sido em vão.

. Ícaro Uther

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s